quinta-feira, 18 de dezembro de 2008

Contrato Com a OAS Será Assinado Nesta Sexta-Feira

O contrato entre o Grêmio e a empresa OAS, que fará a construção da Arena do Grêmio, será assinado na tarde desta sexta-feira, às 14h.

Depois de serem realizadas algumas ressalvas, que foram feitas pelas comissões na reunião do Conselho Deliberativo na última terça-feira, o contrato será firmado com a empresa responsável pela obra.

O Grêmio fez sua parte e depois de passar pela aprovação do Conselho Deliberativo, agora fica na expectativa da aprovação da Arena na Câmara de Vereadores.

Fonte: Grêmio.NET

6 comentários:

Emisa disse...

Foi pedida a anulação da votação do contrato.
Não existia quórum pra aprovar o contrato.
Tá em http://sempreimortal.wordpress.com

Giuliano Vieceli disse...

Emisa,

O pedido é infundado, pois na ata do conselho consta a assinatura de aproximadamente 220 conselheiros.

Nicanor disse...

Deixa de ser mentiroso Vieceli, fica feio assim, a ata do conselho não se assina. Aliás ela nem ficou pronta ainda e tem que ser aprovada na próxima reunião.
O que se assina é uma lista de presentes e não significa que todos tivessem no horário de apresentação da votação.
Teu grupo sempre reclamou dos que assinam e vão embora. Imagina esta vez que o aprovado foi depois da uma hora da madruga.
Como vocês também sempre afirmam, os velhos devem ter ido embora, e não aguentaram.
Me contaram que até o pai do s Karan estava na reunião mesmo não sendo conselheiro e ainda tira os suplentes.
Assim por favor não iluda EMISA e conte a verdade.

Giuliano Vieceli disse...

Nicanor,

Obrigado pela correção. Eu realmente estava me referindo à lista de presentes.

Foi mal Emisa, errei a informação.

Mais uma vez, obrigado ao Nicanor.

De qualquer maneira, não tem como provar que os conselheiros que assinaram a lista NÃO estava presentes na votação, assim como não tem como provar que eles estavam presentes.

Por isso, creio que não vai dar em nada esse pedido aí.

Emisa disse...

Realmente, não será possível provar unica e exclusivamebte por omissão do presidente do Conselho que não atendeu o pedido do Conselheiro Flávio Jacobus.
Tivesse atendido, todos veriam que NÂO EXISTIA QUORUM PARA A APROVAÇÃO/REJEIÇÃO DE NADA!

Anônimo disse...

Há, não encham o saco! Era visível que havia quórum!