quinta-feira, 23 de dezembro de 2010

Em Busca De Destaque No Mundial, Nova Arena Do Grêmio Busca Selo LEED De Sustentabilidade

Apesar de não ter sido escolhida para sediar os jogos de 2014, a nova Arena do Grêmio, em Porto Alegre, deverá ser um dos cinco estádios sustentáveis do Brasil. Pelo menos que tenham conquistado o selo LEED, concedido mundialmente pelo Greenbuilding Council (EUA), reconhecendo prédios capazes de gerar menor impacto ao meio ambiente. Até março de 2011, a construtora OAS, dona de mais da metade do empreendimento, deverá inscrevê-lo para a certificação.  

Responsável pelo estudo de viabilidade para a obtenção do selo, a arquiteta Luiza Junqueira, da Acade Arquitetura e Consultoria, diz que o projeto inicial não buscava o LEED. O que explica a grande quantidade de alterações, principalmente em relação ao melhor uso de energia. “Mas nada é fora do comum”, alivia. Segundo a consultora, as modificações devem onerar o projeto em um índice que vai de 1% a 5%. Para se ter uma idéia, há edificações que, ao se tornarem sustentáveis, aumentam em 30% o custo de operação. Mas os ganhos valem a pena. Estudiosos indicam que os prédios verdes podem consumir a metade da energia utilizada num prédio comum, reduzir a emissão de gás carbônico em 39%, gastar menos 40% de água e diminuir o lixo sólido em 70%. 

Para conquistar o selo (o que deve também significa atender os cadernos de encargos da Fifa e obter ganhos de imagem), o clube aposta na localização e em detalhes arquitetônicos. Além de ter linhas de ônibus próximas, o estádio terá estacionamento prioritário para veículos que poluem menos. A diminuição do consumo de energia será obtida, por exemplo, com a cobertura clara e vagas cobertas para carros, que diminuem a necessidade de refrigeração. O mesmo benefício é esperado da iluminação de baixa potência. Com o objetivo de economizar os recursos hídricos, o projeto ainda prevê o uso da água do lago Guaíba nos sanitários e de água da chuva na irrigação do campo. Todo o lixo gerado durante o uso será separado para reciclagem e até as tintas que cobrirão as paredes devem respeitar o meio-ambiente. 

A certificação só sairá após a conclusão da obra, prevista para 2013, e se refere exclusivamente ao estádio. Todos os escritórios e pontos comerciais que foram planejados no entorno precisarão requerer o reconhecimento isoladamente. 

Fonte: Terra

2 comentários:

Diwrnach disse...

Sensacional iniciativa! =)

Adilson Cesar disse...

Olá!!

Ronaldinho Ex-Gaúcho não quer jogar, quer apenas receber e festar!
Quando nosso grande Presidente Odone falou que o Ronaldinho não teria tratamento especial e que queria vê-lo logo treinando e se esforçando como todos os atletas do clube, espantou o mercenário.

Ronaldinho pensou!! “Vou ter que correr muito, jogar muito com o Grêmio. A responsabilidade da Libertadores vai pesar em mim. Vou ganhar um dinheirão por mês, e não estou bem, já não jogo à três anos, só na reserva.

Decido ir para o Flamengo, lá dou uns migué, jogo um joguinho, sinto dores musculares e ficou uns dois ou três fora, e recebendo minha grana. Vou curtir.”

Obrigado Ronaldinho pela honestidade. Se é para tomar dinheiro de algum clube brasileiro, que não seja o Grêmio do coração.

Obrigado!!

O que não aguento mais é esses colorados, veja esta carta que está rodando pela net:

http://www.clubenews.com.br/colorado-mazembe-esta-debochando-da-torcida-do-gremio-logo-apos-o-flamengo-anunciar-a-contratacao-do-ronaldinho-gaucho/

Vamos dar uma resposta a altura pra eles,
Dá-lhe Grêmio!!